O Gay na TV

gay

Os poucos personagens gays que caíram no gosto popular brasileiro possuem uma característica em comum: São caricatos. Quando os personagens não se encaixam nessa categoria e acabam se aproximando de um comportamento mais natural, há uma dificuldade de aceitação da obra por parte do público. Como consequência o desempenho do personagem é afetado no decorrer da trama.

O que significa um personagem caricato? Caricaturas são uma distorção da realidade. São uma ou mais características marcantes, não necessariamente físicas, onde o resto da obra é formado. Quando se trata de gays em novelas o que se vê é algo ligado a comédia, as diferenças do personagem são destacadas com intuito de entreter, mas não com a intenção de mostrar a sua humanidade.

Um bom exemplo: O personagem da novela Amor à Vida, Max Felix, apesar de ser o vilão fez um grande sucesso com o seu jeito espalhafatoso e seu humor negro. Por consequência sofreu uma reviravolta: De vilão passou a ser o mocinho e foi responsável pelo primeiro beijo gay da emissora Globo. Mesmo com suas maldades, Felix, por ser um personagem caricato, obteve uma aceitação do público, que torceu para que o seu final fosse feliz.

Símbolo Lésbica

Entretanto, com a novela Babilônia, a história foi diferente. Dessa vez os personagens eram duas mulheres idosas que eram praticamente casadas e que já nas primeiras cenas encenaram um beijo. As duas não representavam nenhum dos estereótipos lésbicos que o público espera, não são masculinizadas, não são caricatas e não são um casal jovem.

A repercussão foi tão negativa que alguns setores religiosos pediram para que o público boicotasse a novela, afetando até a direção da emissora que teve que cortar algumas cenas de afeto do casal como estratégia para melhorar a audiência. Diferente do que estamos acostumados a ver em novelas, as duas representam uma trama mais humana. A rejeição quase unânime ao casal evidencia que o público não aceita personagens gays que só representem um drama real em vez de entreter.

Há muito tempo gays são retratados nas novelas, em sua maioria caricatos e humorísticos. Porém, os exemplos de rejeição que acompanhamos em relação as duas personagens da novela Babilônia revelam uma faceta ainda bastante preconceituosa do público brasileiro.

Como não aceitam que gays sejam retratados de maneira natural ao invés de caricatos, o público deixa claro que não é que um personagem gay seja prejudicial para quem vê a novela, mas sim, que retratar um gay de maneira natural é um atestado de que ser gay é normal. E isso é uma coisa que o público não quer ver na sua TV.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s